14/06/2020

Certificado Internacional de Vacinação - como obter o seu!

Certificado Internacional de Vacinação - como obter o seu!

Quando se fala em documentação para viajar, logo pensamos em passaporte e no visto, exigido em alguns destinos. Contudo, outro documento muito importante, e obrigatório em certos países é  o Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia (CIVP). Por isso, explicarei tudo o que precisa saber sobre ele!
CIVP

O que é o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP)

O Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia é o documento que mostra todas as suas vacinações, mas toma como base a vacina contra a febre amarela, exigida em alguns países. Porém, essa exigência pode mudar caso seja constatada algum novo tipo de epidemia mundial (pós-Covid 19, quando tivermos a vacina, provavelmente a exigência será mundial também).

Lembrando que com o surto de Febre Amarela que tivemos recentemente no Brasil, alguns outros países como o Panamá, Nicarágua, Venezuela e Cuba, também começaram a exigir o documento e a vacina contra febre amarela.

Na prática, com o CIVP , você prova às autoridades de imigração que está devidamente vacinado contra diversas doenças. A grosso modo, o objetivo dessa “carteirinha” é prevenir a entrada de doenças no país de destino e/ou o contágio do visitante por uma enfermidade local.

Em alguns países, é obrigatória a apresentação do CIVP. Caso contrário, você simplesmente não pode seguir viagem. Essa é a importância do seu Certificado Internacional de Vacinação. A China, por exemplo, além de pedir visto chinês de turista, exige o certificado. Desse modo, você cuida da sua saúde no seu país de origem e tem mais tranquilidade para conhecer o mundo. É por isso que, mesmo não sendo exigido o CIVP em determinados destinos, recomendo sempre  a emissão do documento.


Como tirar o Certificado Internacional de Vacinação

1º Passo: Tomar a vacina


A primeira coisa a fazer é tomar a vacina. Elas são aplicadas gratuitamente nas unidades de saúde (postos de saúde) ou ainda, se preferir, você poderá usar serviços privativos (pagos) cadastrados na Anvisa.

Para tirar o Certificado Internacional de Vacinação, a dose da vacina de febre amarela não poderá ser a fracionada, que vinha sendo dada em muitos locais pelo Brasil por conta do número crescente de pessoas com febre amarela.

Informe no posto que você irá viajar para o exterior e precisa da dose única. Agora no site da Anvisa, diz que você precisa apresentar algum comprovante de viagem. Pode ser a sua passagem aérea.

Também é recomendado que a vacina de febre amarela seja tomada com pelo menos 10 dias de antecedência da viagem, tempo para que o organismo precisa para produzir os anticorpos necessários.

Após tomar a vacina, não esqueça de solicitar a carteirinha de vacinação onde conste todos os dados da vacina.

2º Passo: Cadastro


Você tem duas opções para o atendimento: presencial ou pela internet.

Presencial
No caso do atendimento presencial, é necessário fazer um cadastro no site https://viajante.anvisa.gov.br Vá até a opção “Cadastrar Viajante” e preencha todos os dados exigidos.

Online
Se optar pelo atendimento pela internet terá que fazer um cadastro no Portal de Serviços do Governo Federal.

Em ambos os cadastros você vai precisar do seu documento de identidade ou passaporte.

3º Passo: Emitir o CIVP

O terceiro e último passo é a emissão do seu Certificado Internacional de Vacinação. Mais uma vez, você tem duas opções.

Presencial
Você precisará comparecer pessoalmente, com os documentos listados abaixo, em uma das unidades de saúde credenciadas. A Anvisa recomenda que você entre em contato por telefone com a unidade escolhida para confirmar o horário de atendimento.

Cartão Nacional de Vacinação (com data de administração, fabricante e lote da vacina, assinatura do profissional que fez a aplicação, e a unidade de saúde onde foi aplicada a vacina.

Identidade original com foto (RG, Passaporte ou CNH)

No caso de emissão do CVIP para crianças e/ou adolescentes menores de 18 anos, não é exigido o comparecimento dos mesmos no Centro de Orientação. Os pais ou responsáveis podem fazer essa retirada, apresentando os documentos necessários.

Online
Para emitir o seu CIVP pela web, basta acessar o Portal de Serviços do Governo Federal.

No campo de busca do portal escreva Certificado Internacional de Vacinação e depois Obter Certificado. Você deverá preencher todos os dados solicitados, inclusive os constantes na Carteira de Vacinação.

De acordo com a Anvisa, o prazo para emissão da primeira via do Certificado é de 5 dias úteis e para emissão da segunda via é de 7 dias úteis.

                                   vacina

Quem deve emitir o CIVP?

Brasileiros e estrangeiros vacinados no Brasil que viajarão para algum país que exige o Certificado Internacional de Vacinação. Nesse sentido, crianças a partir de 9 meses já precisam do documento.

Como verificar os países que exigem o CIVP?

É fato que varia constantemente a lista de países em que o CIVP é obrigatório. Por isso, ao escolher seu próximo destino, consulte o site da Anvisa e/ou do respectivo consulado/embaixada. Assim, terá informações oficiais e atualizadas.

Sempre bom, além do site da Anvisa, contatar a respectiva embaixada/consulado, principalmente quando o país não tiver informações cadastradas.


Para quem é alérgico a vacina de febre amarela

Não se preocupe, a Anvisa também emite o certificado para aqueles que não podem tomar a vacina, como:
- Gestantes
- Crianças com idade inferior a 9 meses
- Alérgicos a ovo
- Mulheres amamentando crianças menores de 6 meses de idade
- Quem vive com HIV e que têm contagem de células CD4 menor que 350
- Pessoas em tratamento com quimioterapia/radioterapia
- Aquelas com doença autoimune
- Pessoas submetidas a tratamento com imunossupressores (que diminuem a defesa do corpo)

Essas pessoas devem apresentar um atestado médico indicando o motivo das mesmas não poderem tomar a vacina. A própria Anvisa disponibiliza um modelo de atestado. Assim, você deve levá-lo a um médico de sua confiança para que ele avalie seu caso e assine o documento.

Este são os grupos que não podem tomar a vacina contra febre amarela:

Além dos casos mencionados, pode ser que a pessoa tenha alergia à vacina por algum outro motivo. Logo, cabe ao médico avaliar a contraindicação e, se for necessário, assinar o atestado de isenção.                           

Em caso de perda ou extravio do CIVP

Caso você perca ou extravie o seu CIVP, você pode tirar a segunda via pela internet como explicado acima ou presencialmente nas unidades emissoras.

Validade da vacina contra a febre amarela


Em 2014, a Organização Mundial da Saúde (OMS) reconheceu que uma única dose da vacina contra a febre amarela oferece imunidade para a vida toda. Por isso, desde 2016, o CIVP vale para sempre. O campo onde tinha a data de validade hoje recebe a palavra “life”, que significa “vida”.

Desse modo, mesmo que você já tenha o Certificado Internacional de Vacinação antes de 2016, não precisa renová-lo.

A dose fracionada dá direito ao CIVP?


Quem tomou a vacina fracionada da febre amarela não pode tirar o Certificado Internacional de Vacinação. Portanto, precisa tomar a dose única para emitir o documento.

Para conferir se a dose foi a única ou a fracionada, verifique no seu cartão de vacinas (o comum, nacional). Ao constatar que a sua foi a fracionada, vá algum posto do SUS ou clínica particular para tomar nova vacina contra a febre amarela.

Nossa Experiência

Eu (Tati) tomei a vacina da Febre Amarela em 2009, mas não tinha o emitido o CIVP. Já meu marido e meu filho, tomaram a dose fracionada em 2018, durante o surto da febre amarela. 
Como precisamos do certificado, fomos a uma clínica particular e tomamos novamente a vacina. No meu caso, na minha carteirinha não havia especificado se era dose única ou fracionada, então tomei novamente para ficar imunizada. E meu filho, como havia tomado a fracionada, reforçamos a dose, e agora, nós já estamos com as nossas CIVP em mãos. Agora é só viajar!

Espero que esse artigo tenha ajudado a esclarecer as principais dúvidas sobre o Certificado Internacional de Vacinação – CIVP e, se tiver alguma dúvida poderá entrar em contato com a Central de Atendimento da Anvisa, no telefone 0800 642 9782, de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h30.

Fonte: Anvisa


Postar um comentário

Whatsapp Button works on Mobile Device only

Start typing and press Enter to search